Cartão de crédito: ter ou não ter?

Esse é o ponto! 😛

Enrolei, enrolei e enrolei mas finalmente vou fazer esse post! (bora comemorar… Ou não!)

Isso porque, esse é, para mim, um tema polêmico e muito discutido no qual andei pensando ultimamente. Por isso, acredito que o melhor jeito de falar sobre isso é contar a minha experiência.

Cartão de crédito pode ser considerado quase como uma dádiva divina. Em um só lugar você “tem” dinheiro para comprar basicamente o que quiser mas que ainda conta com bônus como dividir o valor em algumas vezes e pagar depois. Ai, que delícia! Até certo dia isso é bom. Aí você chega em casa depois de um dia estressante e TCHANAM, lá está sua fatura, com um valor que você não tem no momento mas que precisa ser paga de qualquer jeito. Aí você descobre que não “tem” aquele dinheiro e que ele não é seu. História triste (lagriminha tá rolando aqui) mas que acontecia comigo quase todo mês.

Mas assim que desembolsava mais da metade do meu salário para pagar a fatura, lá estava eu gastando tudo no cartão de novo simplesmente porque meu salário já tinha acabado. Era um ciiiiclo sem fiiiim, que me fazia trabalhar para pagar o cartão. É quase como se eu trabalhasse para pagar o cartão e só. O valor que eu pagava é o valor que eu poderia usar pra pagar algo muito mais útil, como um aluguel, uma viagem, um curso… Ou melhor ainda: colocar na poupança e juntar para comprar algo muito maior.

Foi aí que, mês passado, descobri que não sou uma pessoa que sabe mexer com cartão de crédito. Sou daquele tipo que sempre pensa “okay, esse mês a fatura veio alta mas mês que vem vai ser diferente e eu vou conseguir me virar”. E o que acontecia? No próximo mês lá estava eu de novo gastando muita grana para pagar a fatura novamente.

E o que você fez, Gaby? Tive que dizer adeus para o meu cartão e passar certos perrengues durante o resto do mês. Antes eu tinha dois cartões e, às vezes, ainda usava o do meu namorado. Cancelei um e não adiantou. Então, conversei abertamente com meu bofe e resolvemos dividir um cartão: o dele que é internacional mas que a fatura não é muito alta. Assim, ambos só utilizam UM cartão e a conta não vem muito alta porque ambos só gastam quando precisam. E eu quase não gasto porque o cartão fica com ele. hehehe

No começo desse mês já senti uma certa alegria: ao que tudo indica, ficarei com saldo positivo, sem precisar cair em armadilhas e utilizar o LIS para pagar minha fatura. 😀

FIM \o/ – Só que não!

Que lições você pode tirar com essa minha pequena e traumática experiência?

→ Avalie sua situação: veja quanto do seu suado dinheiro está indo para o cartão de crédito, avalie o que faz com que você o utilize e quanto está gastando com isso. No meu caso, comer fora com o namorado e na hora do almoço era o que mais me fazia gastá-lo. Tentei parar com isso mas, como disse, sempre pensava que no próximo mês ficaria tudo bem, mas…

→ Faça reflexões: pergunte a si mesmo coisas como quantos cartões você tem e de quantos REALMENTE precisa? O que posso fazer para acabar com meus gastos supérfluos? Eu vou conseguir lidar com o meu valor de gastos com o objeto? (responda sinceramente, hein!), esses tipos de coisa.

→ Diminua o limite: tente fazer com que o seu limite seja bem menor que 50% do seu salário ou pelo menos um valor que você consiga pagar sem passar sufoco.

→ Use com cuidado: estipule uma quantia a ser gasta e acompanhe seu saldo para não ultrapassar essa quantia. Reeduque-se financeiramente, poxa vida! (sim, esse conselho também estou escrevendo para mim! hahaha)

→ Parcele e cancele: se o seu caso já está em um nível extremo, talvez essa seja a melhor solução no momento. E foi exatamente o que fiz! kkk Fiz uma lista de contas que ainda precisava pagar e vi que não tinha dinheiro suficiente para pagar toda a fatura então resolvi parcelar a conta para que eu pudesse lidar com ela agora. Sim, há juros mas eu tenho o seguinte pensamento: “prefiro gastar um pouco mais agora e pagar a conta do que ficar com o nome sujo por não conseguir pagá-la!”. Não sei se é um bom conselho mas é o que eu costumo levar para a minha vida. E para não correr esse risco novamente, cancelei o cartão! Reflita sobre o seu caso, converse com seu gerente e veja a melhor opção para você AGORA. Quanto mais você demora, mais as coisas podem piorar e vai ser difícil escapar dessa bola de neve. :/

OBS: Não! Eu não estou falando que ter cartão de crédito é algo ruim. É bom mas é preciso saber lidar. Futuramente irei fazer um post com os pontos positivos desse benditinho e você verá mas, a princípio, resolvi contar o meu caso e dizer que EU ainda não estou pronta para ter um cartão mas VOCÊ pode! Basta se organizar financeiramente e não sabotar a si mesmo!

 

Anúncios

2 Respostas para “Cartão de crédito: ter ou não ter?

  1. Olá Gaby!

    Nossa vendo esse seu post sobre cartões de crédito, me fez lembrar de muito sufoco que passei com esse pedacinho de mal caminho … rsrs
    Um deles foi a pouco tempo atrás, aconteceu o seguinte:
    Um certo dia eu estava na minha casa, tinha acabado de chegar da aula de manhã e vi minha fatura em cima da escrivaninha, na hora eu lembrei que tinha que pagar ela mas acabei deixando de lado e nem me importei com isso para falar a verdade.Enfim.. o dia passou eu dormi a noite, e no dia seguinte fui para a aula, quando eu cheguei no cursinho, meu amigo veio correndo me contar que iria para o Lollapalooza e acabou me convidando de última hora. Eu surtei na hora, pq eu queria mtooo ir para ver uma banda que eu amo, e acabei aceitando o convite, mesmo sabendo que eu NÃO tinha dinheiro. Adivinhe o que aconteceu??
    Pois é, eu lembrei do dinheiro da fatura do cartão de crédito, e usei ele para comprar o ingresso, passagem,comida e outras bobagens.Então eu fui para o festival me diverti horrores, e chorei horrores tbm qdo minha fatura veio no próximo mês com o valor dobrado e com juros. Não consegui pagar ela inteira, e a cada mês foi acumulando mais e mais minha dívida…. OH MY GOSH como foi horrível. Minha única solução então era recorrer a um empréstimo e quitar minha dívida com o banco.Então eu pensei bem, e conclui que eu não sirvo para ter cartões de crédito, porque enquanto tiver limite…. eu gasto mesmo! Bom.. meu cartão hoje está quebrado, e eu não morri!

    FIM.

    Abxs Victor =D

    • Hahahahaha

      Que história linda. SQN! hahaha
      É, então… É bem dessas: tendo limite, eu acho que vou ter o dinheiro depois! E não tenho :p

      Vamos juntos nos organizar financeiramente, aprender a controlar o dinheiro certinho e aí, quem sabe, usamos o benditinho! hahaha

      Beijos

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s